devolucao-de-saque

7 dicas para melhorar a devolução de saque

Assim como o saque é o golpe de maior poder ofensivo do tenista, a devolução de saque deve ser o de maior poder defensivo. Afinal, de nada adianta sacar muito bem e não conseguir quebrar o saque de seu adversário para fechar o set!

Já falamos bastante aqui sobre o saque, mas e a devolução de saque? Pois achamos que ela também merece a devida atenção e por isso resolvemos analisar alguns de seus principais pontos:

  1. Movimentação
  2. Split Step
  3. Timming
  4. Contato com a bola
  5. Regularidade
  6. Tipos de devolução
  7. Análise de seu adversário

A seguir, vamos dar algumas dicas em cada um destes pontos:

Movimentação

Logo após o saque, quando for partir para a bola, evite movimentos apenas laterais. A ideia é movimentar sempre para frente e para os lados simultaneamente, entrando na quadra e fechando os ângulos.

Confira nosso post sobre como melhorar o saque!

Split Step

Aquele salto vertical logo após o primeiro passo para dentro da quadra. O split step auxilia o tenista a deslocar-se com maior agilidade e velocidade para qualquer direção.

Timming

O momento certo de executar todos estes movimentos é muito importante, devem ser sincronizados com os de seu adversário. Comece a entrar em quadra quando ele lança a bola, e faça o split step logo após o contato da raquete do sacador com ela.

Devolução de saque

Contato com a bola

Encurte o movimento, comece o forehand ou backhand praticamente do ponto de contato com a bola. Tente pegar ela na subida, reduzindo o tempo de resposta do sacador.

Regularidade

Errar a bola logo na devolução é um presente para o adversário. Tente sempre realizar a melhor devolução possível, porém, tenha como prioridade colocar a bola em quadra.

Tipos de devolução

A devolução de saque geralmente se encaixa em uma das 3 categorias:
– Escora a bola de forma sólida colocando-a de volta em quadra;
– Um slice defensivo contra um bom saque;
– Um contra-ataque com objetivo de conseguir um winner.

Analise seu adversário

A maioria dos tenistas tendem a seguir um padrão ao longo do jogo. Sacam de formas diferentes em cada situação, no lado direito, esquerdo, quando estão pressionados ou com a vantagem. Porém não variam muito em cada uma delas. Também é possível perceber pequenos detalhes como movimentos e posicionamentos de seu adversário antes do saque. A direção em que ele lançou a bola ou a forma que ele inclina a cabeça da raquete logo antes do contato com ela. Todos estes detalhes podem indicar como seu adversário sacará, aberto, fechado ou no corpo por exemplo.

Saiba quem é o maior sacador da história!

Seu posicionamento em quadra e a escolha do tipo de devolução deve seguir em linha com o nível de seu adversário em comparação ao seu. Se você se sente confortável em relação ao saque dele, provavelmente conseguirá efetuar a devolução da forma descrita acima com sucesso, entrando mais na quadra e pegando a bola na subida, principalmente no segundo saque. Caso o saque de seu adversário seja muito eficiente e você esteja tendo dificuldades, tente ficar mais atrás na quadra, dê mais tempo a você mesmo. Apenas certifique-se de colocar a bola de volta no fundo da quadra. Agora que você também deu tempo ao seu adversário, mais do que nunca precisa de uma boa devolução.

Não poderíamos deixar de mencionar o mestre das quadras neste post. Nos últimos tempos o mundo se surpreendeu novamente com Federer, que literalmente inventou uma nova forma de devolução de saque. Dando largos passos para dentro da quadra no momento da devolução, o Suiço passou a devolver saques de bate-pronto, da linha do T, e subindo para a rede logo em seguida.

Gostou das dicas? Cadastre seu e-mail abaixo para receber artigos exclusivos da Rakete semanalmente!

7 dicas para melhorar a devolução de saque
5 (100%)

Compartilhe este post:

One thought to “7 dicas para melhorar a devolução de saque”

Comentários